Publicado em: 21/02/2020

Categoria:

A prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) é algo que deve ser feito durante o ano todo. Com a proximidade do Carnaval, período de festa e diversão, a probabilidade de contágio tende a aumentar.

Por isso, a equipe do Programa DST/HIV/AIDS, da Secretaria Municipal de Saúde, realizará na sexta-feira (21), uma ação de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis para o período do carnaval.

Serão realizados testes rápidos e orientações de saúde,  na Praça Americo Machado e outros pontos da cidade.

Sendo envolvido todas as unidades de Saúde nessa ação afirma a coordenadora da atenção básica Sirlene Porto.

As consequências das DSTs podem variar de acordo com a gravidade de cada doença. Entre elas, o  vírus HIV, causador da Aids; Sífilis, Hepatite B e C; e o HPV são as doenças mais graves que podem ser adquiridas em relações sexuais sem uso de preservativo e podem ser evitadas com proteção.

 O Ministério da Saúde informou que 260 mil pessoas sabem que estão infectadas pelo HIV no Brasil e não estão se tratando. Outras 112 mil têm o vírus e não sabem por não apresentarem os sintomas, de acordo com a estimativa do governo.