Publicado em: 09/02/2018

O tão aguardado Carnaval de Marchinhas, organizado para acontecer no dia 03, mas que foi interrompido devido a chuva torrencial que caiu no fim da tarde daquela data, aconteceu nessa quinta, 08. O Calçadão ficou lotado. Gente de todas as idades e tamanhos abrilhantaram e garantiram o sucesso almejado pelos organizadores. O Céu estava ‘enfarruscado’, parecia que as nuvens escuras a qualquer momento iam desabar em água. Olhares voltados para o céu…será que vai chover? Era a pergunta que não queria se calar e que quase ninguém se arriscava a responder; alguns mais otimistas até arriscaram a afirmar que a chuva só cairia depois da festa; e esses acertaram.

Foi tudo muito belo, dentro das expectativas ou até mais um pouco. Os blocos se apresentaram de forma organizada, um após outro, todos levantando aplausos da platéia que se aglomeraram nas proximidades do palco. Bloco da melhor idade, das mulheres da AABB, das super mães, bloco do UDR, o bloco ‘dos dotô’ e outros. Muita alegria, num clima de pura harmonia e solidariedade. Houve até premiação aos blocos e até para a fantasia mais original.

A satisfação estava estampada nos rostos dos organizadores, com a expressão de quem se sentem com o dever cumprido. À frente dessa equipe destemida está a diretora da Divisão de Cultura, Girlane Amaral. Girlane não se continha de contentamento; ela e toda a sua equipe trabalharam duro na ornamentação do calçadão e outras ações, mas contaram também com a força e apoio incondicional do pessoal da Secretaria Social, da Secretaria de Obras e tantos outros colaboradores; servidores e não servidores do município.

Ma essa mesma alegria estava também expressa nas pessoas que ali se fizeram presentes. A criançada não se cotinha e pulavam o tempo todo. O cordão ‘do dotô’ contagiou a todos e várias pessoas, mesmo sem fantasias, não conseguiram ficar de fora e entraram na roda. Os tititis pelo meio da multidão davam o tom da satisfação coletiva: “que maravilha”! “muito bom”! “tá vendo, como é possível fazer muito com tão pouco”? “esse é o verdadeiro resgate da nossa cultura”! E foi assim, com frases como essas, ficou mais que demonstrado o apoio do povo à iniciativa do governo municipal.

Após a apresentação dos blocos, João do Samba e sua turma tomou conta do palco e levaram todos a fazerem uma ‘viagem’ ao passado, tocando e cantando sambas e marchas de carnavais que marcaram épocas. O povo acompanhou o ritmo, dançou e aplaudiu. O Calçadão da Caxambu de repente ficou pequeno para o número de pessoas que disputavam lugar. A Prefeitura Municipal conseguiu mostrar que, mesmo em momentos de crise, se é possível levar alegria sem sair do rumo, como bem afirmou o prefeito da cidade.

“Nós estamos trazendo de volta aquilo que tiraram de nós. Tiraram os nossos valores culturais, tiraram de nós pequenas coisas como o simples direito de brincar; de se divertir de maneira segura, fraterna, amigável e solidária. Tiraram de nós a alegria de reunirmos as famílias num momento sublime como as festas carnavalescas e outras tantas que já tivemos em nossa cidade. Mas nós vamos resgatar tudo aquilo que perdemos ao longo do tempo. Já chega de tempos sombrios quando se governavam para poucos, enquanto a maioria via seus valores escorrendo pela sarjeta. Eu não me canso de perguntar quais os motivos de não proporcionar uma singela e tão grande festa como essa que promovemos hoje, sem gastos exorbitantes, gastos esses que não interferiram na qualidade da saúde, da educação, da infraestrutura, enfim; em nada. O que mais se gastou foi a boa vontade dos organizadores e parceiros da prefeitura, que fizeram a alegria de tantas pessoas; gente de todas as idades, que abrilhantaram a nossa festa. Pessoas a quem eu expresso os meus mais sinceros agradecimentos por terem contribuído para o sucesso do nosso evento”, desabafou o prefeito de Nanuque, ainda no meio do povo, depois do desfile dos blocos, prometendo que novos resgates virão por aí.

Fotos: Ramon Dias Fotografia – Ewaldo Santos